MED-GOLD

IMPACTO

Adaptar ao risco climático

DESCRIÇÃO

Este projeto surge com o intuito de melhorar as previsões que atualmente existem nos boletins meteorológicos disponíveis. As previsões sazonais, previsões para os próximos 7 meses, permitem gerir com maior eficiência as atividades agrícolas, nomeadamente, aquelas que protegem a videira de doenças (míldio, podridão, etc.) e eventos climáticos extremos (chuvas intensas, ondas de calor, etc.), assim como planear com maior acerto as vindimas e os stocks de vinhos. As projeções climáticas atuam em prazos mais amplos prevendo o clima para períodos de 30 a 100 anos, apoiando a tomada de decisão do investimento a longo prazo, tais como a escolha de regiões, castas, porta-enxertos, sistemas de condução e irrigação ou tipos de vinhos a produzir aquando da plantação ou reestruturação de vinhas.

O projeto MED-GOLD surge, assim, como um projeto colaborativo onde os três principais setores agroalimentares da região do Mediterrâneo se unem na adaptação às alterações climáticas. Neste contexto, três grandes empresas dos setores do vinho, azeite e massas de trigo, uniram-se a alguns dos melhores centros europeus de ciências climáticas para transformar o mais avançado conhecimento em serviços climáticos eficazes e acessíveis a técnicos, consultores e agricultores. O projeto integra ainda a participação de uma Universidade na Colômbia (Universidad Militar Nueva Granada - UMNG) para demonstrar a transferibilidade dos resultados para outros setores agrícolas (neste caso a cultura do café) e para outras regiões do mundo.

Como resultado do projeto, demonstrou-se para o setor do vinho a capacidade de realizar previsões climáticas de simples compreensão e utilização para orientar decisões no terreno face às alterações previstas. Estas previsões podem ser acessíveis via internet, direcionadas ao setor e totalmente integráveis em bases de dados climáticos globais, nomeadamente as geridas pelo sistema europeu Copernicus.

Sendo a única empresa de vinhos a participar no consórcio do projeto, a SOGRAPE posiciona-se na vanguarda da adaptação do setor vitivinícola ao aquecimento global.

Iniciado em dezembro de 2018, o projeto concebido para durar 48 meses foi, pela situação pandémica, prolongado até 54 meses. O projeto MED-GOLD é executado por um consórcio de 16 entidades de diferentes países: Portugal, Espanha, Itália, Reino Unido, Grécia e Colômbia. É totalmente financiado pelo programa Horizonte 2020 da União Europeia e conta com um orçamento global de cerca de 5 milhões de euros. Toda a informação do projeto pode ser consultada em http://www.med-gold.eu/pt/home-page-pt/.

Este projeto recebeu financiamento do programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia, sob o contrato nº 776467