PRECIDIF

IMPACTO

Agilizar a gestão da produção

DESCRIÇÃO

O projeto PRECIDIF surge para aumentar o controlo sobre o processo de produção de Vinhos Verdes brancos de grandes volumes, pelo sistema de fermentação diferida, no qual a Sogrape foi pioneira em Portugal. Este sistema consiste na fermentação dos mostos fora do período de vindima, ou seja, ao longo do ano. Os resultados do projeto permitirão criar modelos de previsão para a produção de aromas e sabores diferentes, importantes na conceção enológica do estilo de cada marca comercial. Em consequência, a Sogrape espera poder potenciar a inovação, aumentar a eficiência do processo, otimizar recursos e reduzir perdas e erros, aumentando assim a rentabilidade geral da empresa ao gerar novas oportunidades de mercado e contribuir para a sustentabilidade dos vinhos portugueses.

Esta investigação estuda a composição de um grupo representativo de vinhos brancos com base na análise sensorial e na caracterização química para a construção dos modelos preditivos. Paralelamente, foi implementada uma nova tecnologia de controlo automático da fermentação diferida, com sensores inovadores que fornecem uma precisão inédita, uma rede de telemetria sem fios e alarmística, e ainda armazenagem de grandes volumes de dados para posterior tratamento e interpretação. Além de um trabalho com uma precisão sem precedentes, esta tecnologia permite aos enólogos saberem sempre o que se passa em cada um dos depósitos em fermentação através de uma simples consulta via Internet, ou ainda serem alertados para qualquer problema detetado através de uma SMS. O projeto, que caracterizou cerca de 3 milhões de litros de mosto e 2 milhões de litros de vinho, foi realizado em colaboração com a Universidade de Aveiro na análise e interpretação das suas composições. Já que foi realizado à escala industrial, usando condições reais de vinificação, este é um projeto de grande interesse para a Sogrape e um contributo importante para o setor vitivinícola, uma vez que os seus resultados podem ser facilmente aplicados noutras unidades de produção enológica.

Projeto com ‘cofinanciamento’ do COMPETE 2020, Portugal 2020 e União Europeia através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional sob o contrato nº 24214.