8000 from Marqués de Burgos. 8000 vines

2012 de 8000 de Marqués de Burgos, o primeiro lançamento deste vinho. Foi uma aventura que começou em 2009, quando demos os primeiros passos cautelosos para aumentar os nossos conhecimentos sobre a vinha, procurando o equilíbrio entre a fruta e o carvalho. Este vinho singular, de grande elegância e maturidade, é um reflexo fiel desta terra e da constante seleção de vinhas velhas.

Ele é feito apenas com uvas provenientes de cepas velhas 8000 de vinhas em Quintana del Pidio e La Aguilera, a uma altitude entre os 700 e os 900 metros, na zona de vinhas mais antiga de toda a DOC de Ribera del Duero. Aqui não houve lugar ao emparcelamento, pelo que se trata de parcelas minúsculas, trabalhadas manualmente. As uvas provêm de quatro pequenas parcelas com rendimento muito baixo: Santa Centola, Carracabañes, Santa Ana e Carraroa, localizadas nas encostas viradas para sul, com solos pobres e pedregosos.

As uvas são colhidas à mão em caixas pequenas de 20 kg. São escolhidas parcela a parcela, no momento ótimo de maturação, num esforço para maximizar o potencial de cada parcela. Posteriormente, depois de chegarem à adega, as uvas são selecionadas cacho a cacho, também manualmente.

A fermentação alcoólica tem lugar ao longo de dez dias em duas pequenas cubas, com remontagem diárias e ligeiros bombeamentos de baixo para cima. Tem então lugar a maceração durante dez dias. A fermentação malolática teve depois lugar em treze barris novos de carvalho francês de grão extrafino da Floresta de Tronçais, com agitação contínua das borras, a fim de garantir mais corpo e carnalidade no palato. O vinho foi trasfegado para novos barris ultra premium de carvalho francês (Seguin Moreau Icône Elégance).

Foi depois envelhecido ao longo de 16 meses em barris de carvalho francês de grão 100% fino, seguindo-se 12 meses em garrafa. Foi engarrafado sem filtração nem clarificação, tendo estes dois processos tido lugar naturalmente ao longo do tempo por sedimentação e decantação no barril.

Notas de prova

Vermelho-cereja muito intenso, quase opaco. Destacam-se os aromas penetrantes e muito complexos, notas de frutos vermelhos e negros entrelaçadas com flores brancas e violetas, as últimas particularmente associadas a esta casta quando cultivada a grande altitude. Podem ainda ser detetadas algumas notas doces, assim como um toque de mentol, pimenta preta e ervas do campo. Trata-se de um vinho maduro e naturalmente elegante, amplo e poderoso no palato, com taninos perfeitamente integrados, arredondados e envolventes. Deixa uma sensação prolongada e expressiva no palato. Um vinho requintado e elegante, de sabor intenso, com uma forte personalidade, que combina bem com carpaccios de carne e pratos picantes, incluindo carnes vermelhas grelhadas.

Desta forma, o desafio da Bodegas LAN na Ribera del Duero dá com o Marqués de Burgos continuidade a uma história de seleção e vinificação artesanal que prova que os nossos vinhos mais singulares têm a sua origem na vinha.

Mais notícias