Rótulos carregados de história

Santiago Ruiz foi um visionário do seu tempo, um homem cujos esforços revolucionaram o modo como eram feitos os vinhos brancos galegos. Sendo um inconformista por natureza, procurava em finais da década de 1970 uma imagem para decorar as suas preciosas garrafas.

Hoje, o nosso vinho Santiago Ruiz tem o que é certamente um dos rótulos mais reconhecidos no mundo dos vinhos. Um símbolo icónico que surgiu a partir de um simples mapa, rabiscado para ajudar os convidados a chegar ao casamento de uma das filhas do fundador.

Um casamento numa garrafa

Tudo começou com um casamento, o de Isabel, a filha mais velha de Santiago Ruiz, em 1965. E com uma necessidade: ajudar os convidados a descobrir o local da celebração, quando o GPS ainda não tinha sido inventado. Usando um simples guardanapo de papel como tela, Isabel esboçou à mão um mapa que facilitasse a descoberta do caminho para a adega de San Miguel de Tabagón.

O pai ficou deliciado com este pequeno pormenor. Tanto que, anos mais tarde, na década de 1980, decidiu que seria essa a imagem que iria ilustrar a garrafa do Santiago Ruiz.

O rótulo do Santiago Ruiz apresenta um mapa desenhado para mostrar aos convidados onde tinha lugar o casamento de Isabel, a primeira filha de Santiago Ruiz. Um tributo à história da família

Em 2015, foi lançado o Rosa Ruiz, o primeiro vinho da adega diferente do Santiago Ruiz. O nome é o da filha mais nova do fundador, a embaixadora da adega. Um monocasta Albariño, proveniente de cepas velhas da nossa própria vinha de O Rosal, plantada pelos antepassados da família. Um vinho nascido como fruto da inovação, em homenagem à sua infância, passada com o pai na histórica adega.

O rótulo apresenta uma imagem baseada numa fotografia de família, em que pai e filha estão à varanda, na fachada da histórica adega de San Miguel de Tabagón. A cor preferida de Rosa Ruiz - o vermelho - destaca-se na imagem; uma cor que está também muito presente em toda a adega.

Uma imagem simples, porém, carregada de significado, que reflete também a característica hospitalidade com que Rosa recebe os visitantes na adega. Uma varanda aberta que o convida a entrar no tranquilo edifício onde se conserva vivo o legado de Santiago Ruiz.

Mais notícias